EJ - Escola de Aviação Civil


Quero ser Piloto

Orientação Profissional

Enviado por Giulianno dos Santos Cassio, Rio Verde - GO

Quero fazer o curso de piloto agrícola, só que não tenho recursos financeiros para realizá-lo e quero saber se existe linhas de financiamento específicas ou similares para este fim.

15/12/2010

Resposta

Prezado Giuliano,

Infelizmente o governo não abriru linha de crédtio para a formação profissional de pilotos, se sair alguma novidade, entraremos em contato.

Respondido por Josué de Andrade

Enviado por Eduardo Cerqueira, BH

Cmte, gostaria de saber se o Sr acredita que as mudanças no RBAC 61 podem ser aprovadas na integra? Já tinha planejado ir para Itápolis iniciar (19/03) meu curso de PC/IFR/MLTE e INVA, mas agora estou na duvida do que fazer. Quero ser PLA e minha duvida anterior era idade (31), agora vem a ANAC. Meu medo é iniciar ou terminar PC e ter menos chance que um piloto de tripulação múltipla.

15/12/2010

Resposta

Prezado Eduardo,

Apesar da ANAC colocar o RBAC61 em consulta pública, percebo que existe vontade política em aprová-lo, não acredito que esta licença irá vingar, as empresas querem bons profissionais e que sabem voar, na nova proposta, as escolas de teoria e universidades irão formar amadores que pilotam virtualmente. A EJ não é favorável a essa idéia. 

Respondido por Josué de Andrade

Enviado por Julimar Silva, Nova Serrana

Boa tarde, Comandante, Gostoraia de saber qual a idade maxima para entrar na escola de aviação e no mercado de trabalho. Desde já agradeço.

15/12/2010

Resposta

Prezado Julimar,

A EJ não limita idade para iniciar os cursos de piloto privado e comercial,  no mercado de trabalho, o ideal é possuir acima de 2000 horas na faixa etária de 40 anos pra  cima. 

Respondido por Josué de Andrade

Enviado por Rodrigo, Uberlândia

Boa tarde Cmte. estou com uma dúvida quanto a formação de um piloto. As companhias aéreas exigem que o piloto tenho formação em Ciências Aeronáuticas ou não ?

15/12/2010

Resposta

Rodrigo,

As companhias aéreas não exigem formação em Ciências Aeronáuticas, mas dão preferência para quem é graduado superior em qualquer área. 

Respondido por Josué de Andrade

Enviado por rodrigo pimpão, Macapa,Amapa

Quantos ganha um piloto comercial no inicio de sua carreira e quando estiver experiente? é difiil de se arrumar emprego na aviação?

15/12/2010

Resposta

Rodrigo,

Esta pergunta é difícil de responder, mas pela minha experiência, um piloto no início de carreira ganha em média 3000,00 e vai subindo gradativamente conforme as conquistas e qualificações, passando por copiloto até chegar ao comando de aeronaves modernas, onde poderão chegar até 30.000,00 no Brasil.

Respondido por Josué de Andrade

Enviado por Ihargo Silva, Aracaju

Comandante, Boa tarde, Acredito que no dia 13/12/2010 surgio um sentimento de aflição nos pilotos em formação, estou me referindo a mudança que a ANAC está propondo realizar em mudar a RBHA 61. Comandante, eu também estou alfito, estou fazendo o curso de PP ainda na parte teorica (quero fazer minha parte pratica ai na EJ), bom, com isso vem os questionamentos. O que o senhor acha que eu devo fazer?? Continuar o PP, esperar para ver se essa nova regulamentação seja aprovada, ou relizar o curso completo PP, PC...? Essas horas de voo por Simulador que a Anac quer aprovar para reduzir as horas de voo(reais), é aplicada para quem já tenha o pp, pc, ou esta associada a Licenca de Piloto de Tripulação Multipla? Em relação a licenca de Piloto de tripulação multipla, segundo o anexo fica subentendido que o piloto irá realizar o curso de PLA, mas precisa ter o pp e o pc? Desculpa as várias perguntas, mas fica dificil de saber o que a ANAC está querendo. Muito Obrigado, mais uma vez parabéns pela escola. Boa Tarde.

14/12/2010

Resposta

Caro Ihargo,

A nova proposta da ANAC é semelhante o que aconteceu na Europa, eles querem facilitar e acelerar a formação de copilotos com menor custo, porém, os pilotos formados nesta categoria ficarão muito restritos, inclusive dentro da própria empresa. Também não sabemos o que será feito quanto a legislação trabalhista que exige no mínimo a licença de Piloto Comercial para exercer atividades remuneradas.
Esta licença não habilitará o piloto na categoria IFR e voos em comando fora da empresa contratante.Eu acho que não resolverá o problema que eles estão criando e recomendo voce manter a proa do PCA/IFR/MLTE.

  

Respondido por Josué de Andrade

Enviado por Marcio, São Paulo

Com a alteração da RBAC 61 não e vantagem nenhuma um aluno terminando o seu curso prático de PP iniciar um teórico de PC, compensando o mesmo fazer direto o MPL estou certo ? Visto que Anac pretende oficializar esse nova habilitação em Março de 2011, estou literalmente nessa situação, próximo de iniciar o curso de PC, mas vou esperar 3 meses e ver o que vai ser feito pela ANAC

14/12/2010

Resposta

Caro Márcio,

Existe uma série de vantagens na formação PCA/IFR/MLTE, irei citar o que significa ficar só no MPL se for aprovado: Com a licença MPL o piloto poderá voar comercialmente somente na empresa na qual o habilitou, ou seja, se voce for preparado para voar A320 na TAM, voce somente poderá voar nesta empresa e neste avião como copiloto. Para exercer o comando, precisará possuir a licença de PLA que exigirá 200 horas em comando real, aí voce precisará fazer estas horas em escola ou aeronave particular. Outra coisa, se voce for demitido desta empresa que o formou, não poderá voar nenhuma aeronave em comando profissionalmente, pois sua habilitação ficará como piloto privado somente.

O que a ANAC quer, é resolver a possível falta de pilotos numa emergência, mas não se preocupa com o futuro destes pilotos, na verdade é um tampa buraco emergencial. Eu recomendo voce seguir o caminho tradicional e competir no mercado com mais chance e melhor preparo no presente e futuro. 

Respondido por Josué de Andrade

Enviado por Emmanuel Rodrigues, Mirassol-SP

senhores cmt's, não só eu como vários amigos que estão iniciando na aviação e que visamos agora desde o começo a aviação agricola, temos uma curiosidade em comum. Quanto realmente ganha um piloto agricola? sabemos que e por safra, mais dentro do aeroclube ouvimos várias historias e nunca sabemos o que e a realidade, que os aviões agricolas em sua maioria são mal conservados pelas empresas, mal cuidados, mecanica precária, dificil um piloto que nunca teve uma pane durante trabalho, pousos de emergencia em lavouras! no que acreditar? são contratados, conseguem aposentar voando agricola, registro em carteira etc. como uma outra profissão qualquer ou não? A aviação agricola e uma boa opção de carreira na aviação ou e so ilusão? ou seria melhor focar na aviação executiva, aqueles que como eu, não tem como objetivo ir para companhias aereas. Acho que muitos iniciantes na aviação assim como eu, tem esse tipo de duvida e ninguem melhor do que o senhores com anos de experiência para poder tirar nossa duvidas e curiosidades, muito obrigado e no aguardo.

13/12/2010

Resposta

Prezado Emmanuel,

A aviação agrícola é segura desde que a empresa na qual irá trabalhar, esteja dentro do padrão ANAC de qualidade. Existe um maior risco na operação por voar sempre baixo e muitas vezes pesado, porém se a máquina, o piloto, a empresa, estiver em ordem este risco é minimizado. Quanto ao salário de um piloto agrícola, é muito variável, irá depender da quantidade de voos realizados na safra, mas para ter uma idéia é o mesmo da aviação geral.

Respondido por Josué de Andrade

Enviado por Micael, São Paulo City

Senhores, há um grande desafio para todos nós a partir do ano que vem. Se nada for feito, se ninguém questionar, a partir de 2011 a 'Agência' ANAC estará pedindo - para o curso de Instrutor de Voo INVA - 200 hs EM COMANDO da aeronave pretendida, para ministrar aulas como instrutor de voo conforme podemos observar na minuta disponível na http://www.anac.gov.br/transparencia/pdf/26/anexo.pdf - Subparte M - onde se vê claramente essa nova exigência, qual o posicionamento da EJ e os demais aeroclubes de todo o País sobre essa questão, sabendo que ficará difícil formar novos instrutores? Se ocorrer o êxodo desses profissionais para empresas aéras/taxi aéreo, como mantê-los prestando serviços para EJ/Aeroclubes, sem aumento considerável de salários, que provavelmente será repassado aos alunos e majorará consideravelmente o preço da hora voada? Qual aluno se aventurará a empregar tanto dinheiro para se formar sabendo que após formar-se terá - para voar como instrutor - terá que desembolsar mais dinheiro para voar as tais 200hs em comando para depois voar ainda mais 25hs para a carteira de INVA? Pergunto isso visto o fato de muitos alunos - como eu, na reta-final para concluir PC/IFR - que só começaram a voar porque tinham a esperança de assim que concluir o curso, poderiam acumular horas como instrutor de voo, agora vem essa medida maluca dessa Agenciazinha e exige uma quantidade de horas enorme sem dar subsídios para reduzir o valor das hora voada e que atrapalhará todo o sistema, porque um piloto com 150hs do curso,mais 200hs em comando, mais 25hs do curso de INVA, já tem experiência suficiente para pleitear uma vaga em taxi aéreo/voo de malote/particular voando aeronaves maiores e melhores, deixando Aeroclubes e escolas em última opção, e estas, sem profissionais essenciais para sua atividade econômica. Isso sem contar que mais de 70% dos co-pilotos que hoje voam nas principais empresas aéreas do Brasil são oriúndos de Aeroclubes, voando como Instrutores de Voo. Pergunto isso aos Senhores porque nada melhor do que perguntar para pessoas com vasta experiência na aviação e que tem voz dentro dessa complicada ANAC. Agradeço antecipadamente e contamos com a vossa ajuda.

12/12/2010

Resposta

Prezado Micael,

O RBAC 61 que estava em consulta publica até o dia 10/12/2010, além da questão das 200 horas em comando para os instrutores exercerem a função, apresentava muitas outras questões que foram discutidas em associações, sindicatos, aeroclubes, escolas, enfim, todos os envolvidos, inclusive a EJ que também enviou sugestões para melhoria dos regulamentos nas concessões de licenças, habilitações e responsabilidades dos pilotos. Acredito muito na ANAC e tenho certeza que se todos os críticos ajudassem com idéias e sugestões e com argumentos plausíveis, as autoridades irão publicar o novo RBAC61 compatível com a realidade e necessidade brasileira, sem ferir a estrutura basica da Organização Internacional da Aviação Civil. Agora só nos resta aguardar.

Respondido por Josué de Andrade

Enviado por Pablo, Paraiso do Tocantins

Depois de estudado a parte teorica do piloto privado avião (ppa) o que devo fazer? Tenho 17 anos.Fiquei sabendo que nao é mais obrigatorio fazer aulas teoricas em um aeroclube, seguinte, depois de estudar em casa as materias de pp e já ter conhecimento sobre o mesmo, o que devo fazer? tenho que fazer uma prova? aonde? qual idade minima para fazer a prova? tem dia marcado ou eu posso marca um dia para fazer? E queria saber tambem se os e-fly que tem no mercado livre são seguros, ou só comprando pelo site deles mesmo? Ah tenho autorização dos meus pais para pegar horas de voo antes dos 18 anos.

10/12/2010

Resposta

Prezado Pablo,

Segue a sequência das respostas solicitadas:

-O curso teórico de piloto privado ainda não é obrigatório em escolas homologadas, talvez mude em 2011 conforme novo regulamento a ser aprovado;
-Quando voce se sentir preparado, deverá procurar a ANAC e agendar a data da prova que contem 5 matérias, sendo elas: Conhecimentos Tecnicos de Aeronaves, Meteorologia, Teoria de Voo, Regulamentos de Trafego Aéreo e Navegação;
-Voce poderá realizar a prova com a partir de 17 anos e terá validade por dois anos;
-Os CDs da Efly são bons e confiáveis, eu não sei a política de vendas, eu já vi em livrarias de aeroportos.

Estamos a disposição,

 

Respondido por Josué de Andrade
Anteriores

Utilize este formulário para fazer perguntas sobre orientação profissional.


* seu e-mail não será publicado * em alguns casos, a resposta será dada diretamente no e-mail

Tel.: Itápolis-SP: 55 16 3263-9160 - Jundiaí-SP 55 11 4815-1984

São Paulo-SP 55 11 3459-5233 - Campo Verde - MT 55 66 3419-4157