EJ - Escola de Aviação Civil


Cursos

Aviões Convencionais


A operação é diferenciada e aprimora a habilidade do aviador

A EJ Escola de Aviação ensina você a voar aeronaves convencionais em apenas 5 horas de voos. Existe o mito que o bom piloto é aquele formado nos antigos Paulistinhas ou semelhantes, mas podemos provar que a técnica de pilotagem e habilidade é a mesma, o que muda na verdade é o equilíbrio sobre duas rodas na decolagem e a manutenção de proa após o pouso.

Pensando nisso, a EJ elaborou um curso teórico e prático para ensinar o domínio neste tipo de aeronave e afinar a pilotagem, acabando de uma vez por todas com o mistério do avião convencional.


Como é feito o curso:

- 02 horas de aula teórica sobre as diferenças e manobras
- 04 horas de voos , divididas em lições de uma hora
- 01 hora de voo, dividida em duas lições solos, dependendo do desenvolvimento do aluno
- Aeronave PA-18 - 150 hp e Citabria
- Curso ministrado na Unidade de Itápolis

Veja mais fotos

Tenho interesse e quero reservar/receber informações


Aluno voa e navega solo. De verdade.
Este é um princípio de formação de
aviadores na EJ Escola de Aeronáutica

Ver Video


    Mural Informativo


  • Lista dos Aprovados para o Curso de Pilotagem Profissional de Aeronaves 2020.

    EJ divulga  o resultado do processo seletivo, realizado no dia 01/12/2019, confira:André Guedes - AprovadoAntônio Dari Vidal Sobreira - AprovadoAntônio Henrique Teodoro Agudo - AprovadoArthur Theodoro Martins - AprovadoBernardus Alphonsus de Freitas Steverink -  AprovadoBruno Bernal - AprovadoCláudio Pereira - AprovadoDaniel Vidal Tuani - AprovadoGiovanni Cerasuolo - AprovadoGuilherme Bernardo de Melo Franco - AprovadoGuilherme Marcelino Silva - AprovadoGustavo Fraga Palermo - AprovadoGustavo Venturato Possette -  AprovadoIsabela Orioli - AprovadoJhonatan Santiago - AprovadoJoão Matheus Benicá - AprovadoLuan Felipe Noleto - AprovadoLucas Kreutz - AprovadoLucas Riccioni Guilzer - AprovadoMárcio Farias Barreto Filho - AprovadoMatheus de Oliveira de Araújo - AprovadoPedro Victor Gouveia Prado - AprovadoRobison Rafael Siebert - AprovadoRodrigo de Mattos Monnerat - AprovadoSalem El Rafei - AprovadoThiago Henrique Salvini - AprovadoVinícius Araújo de Souza - AprovadoVinícius Bodas Tavares - AprovadoVinícius Saldanha Lins - Aprovado  * Os candidatos que foram reprovados no vestibular não aparecem nesta lista. * Aos aprovados, fiquem atentos, pois as matrículas serão realizadas entre os dias 09/12 a 18/12 e 08/01 a 30/01.* Para alunos de outros estados o envio dos dados poderá ser realizado via e-mail para secretaria.academica@ej.com.br e a assinatura da mesma nos dias que antecedem o início do curso que será em 03/02/2020.*Lista de documentos exigidos em duas cópias, sendo que uma das cópias deverá ser autenticada. (No caso dos alunos de outros estados poderá ser entregue no período que antecede o início das aulas).Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente;Histórico Escolar de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente;Prova de quitação do Serviço Militar ou Certificado de Alistamento Militar, se do sexo masculino;Certidão de Nascimento ou Casamento;Título de Eleitor com comprovante de votação da última eleição;Duas fotos 3x4 recentes;Cédula de Identidade:CPF.A direção

  • Curso Piloto Agrícola de Avião

    Com diversas opções existentes no mercado de trabalho da aviação, uma das áreas que muitos pilotos optam em seguir é da aviação agrícola. Para realização do curso o candidato deve ser titular de uma licença de piloto da categoria de aeronave para a qual a habilitação de piloto agrícola é requerida, com a habilitação correspondente à aeronave utilizada para a operação agrícola válida, no caso a habilitação de Monomotor.Além disso o candidato deve ter completado, com aproveitamento, um curso teórico aprovado pela ANAC, na categoria apropriada, segundo requisitos estabelecidos pelo RBHA 141 ou RBAC que venha a substituí-lo. O curso teórico é oferecido na EJ Escola de Aeronáutica com as matérias de Aspectos Históricos, Aspectos Econômicos, Segurança de Voo, Prevenção de Acidentes, Legislação Aeronáutica, Legislação do ministério da agricultura e do abastecimento, regulamentos de tráfego aéreo, produção agropecuária e Aeronaves. Outra exigência para os candidatos é de ter sido aprovado, nos últimos 12 (doze) meses, em exame teórico da ANAC referente à habilitação de piloto agrícola referente à categoria de aeronave requerida, ter concluído, com aproveitamento, um curso prático de piloto agrícola, aprovado pela ANAC, para a categoria de aeronave correspondente à licença na qual será averbada a habilitação.Segundo o Instrutor Marcelo Valério “ as manobras práticas do curso envolvem aproximações da área de operação, acelerações e desacelerações, deslocamentos com aeronave carregada, passagens de aplicação no eixo e altura estabelecidos, curvas de reversão em aplicação, execução de arremates de aplicação e procedimentos operacionais.Marcelo ainda informa: “O candidato deve possuir 400 (quatrocentas) horas de voo totais, das quais, no mínimo, 200 (duzentas) horas de voo devem ter sido realizadas na categoria de aeronave para a qual é solicitada a habilitação, sendo, pelo menos, 100 (cem) dessas horas de voo como piloto em comando. Na fase inicial do treinamento o aluno inicia os voo na aeronave Citabria, uma aeronave convencional e biplace. Nessa fase os alunos irão realizar o treinamento de estol avançado e recuperação de parafusos. Após realizar os voos de adaptação de Citabria o aluno realiza voos solo nas aeronaves Pawnne e finaliza o treinamento na aeronave Ipanema, a aeronave mais utilizada atualmente nas empresas de aviação agrícola. No total o aluno realizará 31 horas de voo durante a sua formação.”Nélio Pessanha , instrutor do curso de Piloto Agrícola afirma que “O treinamento de estol avançado e parafuso adotado pela EJ é muito importante para que o aluno identifique durante um procedimento de balão agrícola ou até mesmo durante o afastamento na aproximação e interceptações com o DGPS um possível estol a baixa altura , o que é muito perigoso. Realizamos esse treinamento em voo alto para que facilite a identificação da ocorrência e assim evitamos esse tipo de acontecimento.O instrutora Beatriz Sacilotto explica que “durante o curso o sistema de DGPS é ensinado aos alunos e também usado sob uma programação para que o piloto passa monitorar toda a área de aplicação, no curso os alunos aprendem formatos de aplicação como back to back e carrossel, procedimentos muito utilizados atualmente. Os alunos são sempre treinados a operar o avião, mas também em garantir a qualidade da aplicação, por isso todo o nosso treinamento é realizado em uma Áreas com obstáculos para que o aluno possa aprender a lidar com esse tipo de cenário. Departamento de Instrução de Piloto Agrícola EJ.

  • A arte de ministrar a instrução de voo em um aeródromo controlado

    Na pós-modernidade é de extrema importância a aviação, atraindo cada vez mais admiradores e adeptos a este meio de transporte que reduz distâncias. A indústria aeronáutica mundial expõe um grande aumento na demanda deste serviço, visto que a proporção de pessoas que utilizam este transporte aumenta a cada ano segundo estatísticas, contando com mais acessibilidade nas taxas cobradas pelas companhias aéreas. Além disso, cidades que no passado não dispunham de aeroportos, hoje são atendidas pela ramificação da aviação comercial, denominada aviação regional. Portanto, o profissional qualificado e que deseja operar as aeronaves já deve estar em contato com o programa de treinamento padrão exigido pelo órgão brasileiro regulamentador do setor, a ANAC. A EJ oferece o treinamento completo para o candidato que deseja alcançar o sucesso profissional no mercado da aviação, pois o piloto graduado pelo padrão EJ é reconhecido pelas companhias aéreas como um profissional dedicado e padronizado. Como exemplo, a base da EJ Jundiaí entrega ao mercado um piloto experiente por ter contato com um aeródromo controlado. Desde o início do treinamento do curso de piloto privado, o aluno desenvolve uma boa fraseologia e comunicação com os órgãos de controle desde o acionamento da aeronave até o corte do motor, o que inclui o taxi, decolagem, navegação até a área de treinamento, circuito de tráfego, pouso e novamente o taxi. Vale lembrar que ao voar dentro da terminal São Paulo, onde o aeroporto de Jundiaí se localiza, o aluno é treinado ao longo da instrução a ter agilidade não somente em comunicação, mas também na vigilância ao voar em um local movimentado. Dessa forma, o piloto mantém sempre elevada a sua consciência situacional, executando com segurança o cronograma estipulado para cada fase do treinamento, tornando-o um profissional diferenciado. A EJ Jundiaí também oferece os cursos de voo por instrumento e aeronaves multi motoras, nos quais o treinamento é executado em aeroportos usados pelas companhias aéreas, como o aeroporto internacional de Campinas – Viracopos. Fui aluno da EJ e hoje tenho o prazer de ministrar a instrução de voo, levando à frente o ensino que obtive dos meus instrutores, que hoje voam em renomadas companhias aéreas no Brasil e no mundo. Instrutor de voo Cesar Taveira

Homologação ANAC
Número 051

DOU 03/05/18

QUALIDADE
ISO 9001:2015

Tel.: Itápolis-SP: 55 16 3263-9160 - Jundiaí-SP 55 11 4815-1984

Campo Verde - MT 55 66-3419-1510