EJ - Escola de Aviação Civil


Notícias

Lucas Dias, instrutor da EJ Jundiaí, é contratado pela aviação executiva

Lucas durante uma navegação para o Rio, no Aeroporto Santos Dumont


Quando adolescente pensava em ser médico, mas morando perto dos aeroportos de Campo de Marte e de Guarulhos, em São Paulo, sua cidade natal, não se furtava em olhar para o céu e ver os aviões em operações nos dois aeroportos. “Isso me despertou uma curiosidade e comecei a pesquisar sobre os modelos e cias aéreas, até que essa curiosidade se tornou uma vontade enorme de estar lá dentro desses pilotando”, explica Lucas Batista Dias, 22, recentemente contratado para voar na aviação executiva.

Antes de atingir a maioridade, decidido, iniciou o curso teórico no Aeroclube de São Paulo para passar na prova da ANAC - Agência Nacional de Aviação Civil. Com a aprovação em mãos, apoio moral e financeiros dos pais, dirigiu-se a EJ Jundiaí para iniciar seu curso de piloto privado prático, onde começou já a voar alguns meses antes de completar dezoito anos. (O regulamento permite que o aluno faça até 15 horas de voo antes da maioridade). “Eu nunca tinha voado antes em uma aeronave de pequeno porte, porém quando decolei já tive a certeza mais do que absoluta de que era isso que eu queria”, relembra Lucas que logo após formado em piloto privado, encontrou uma oportunidade para trabalhar nas operações da EJ Jundiaí.

Trabalhar em operações foi uma oportunidade de pagar os cursos seguintes com o próprio esforço. “Meus pais sempre me ensinaram e cobraram isso, minha independência financeira, para que eu sempre pudesse dar muito valor a cada centavo gasto”, afirma Lucas que trabalhou na EJ/operações por quase três anos e sempre era um dos primeiros a chegar, pelo menos uma hora e meia antes dos primeiros voos, onde abria os hangares, tirava os aviões para o pátio, organizava as documentações de cada um dos voos da escola, além de lavar os hangares, limpar aviões e auxiliar alunos e clientes com os planos de voo, entre outros trabalhos administrativos. “Trabalhar em operações me proporcionou conhecer a aviação por outro ângulo. Eu nunca imaginei que poderia haver tantos procedimentos por trás de um voo. Isso me trouxe uma experiência inimaginável, sou muito grato por está oportunidade.”, explica.

No início de 2017, formado no restante dos cursos até instrutor de voo, teve a oportunidade de iniciar como instrutor de voo da unidade Jundiaí. “O que posso dizer é que a aviação é um eterno aprendizado, como instrutor eu aprendi muito, diversas vezes os alunos acham que só eles estão ali aprendendo, mas na verdade nós também estamos. Estude muito, tenha Fé e jamais desista, porque quando a oportunidade chegar, tu tem que estar preparado”.

Na unidade Lucas voou o Cessna 152, o 172 e Tupi, além de fazer alguns voos de Baron G58 e Corisco como freelance da aviação executiva. Em pouco mais de um ano ele fez cerca de 600 horas voo como instrutor, somando pouco mais oitocentas com os voos extras.

Dias agora foi contratado para ser copiloto de Citation M2 na aviação executiva. “Estou em uma fase de aprendizado, pois nunca tinha voado uma aeronave a jato antes. Estou aprendendo muito com esta operação diferenciada, pois esta aeronave voa no FL410”, explica.

“Quando tu atinge teu objetivo, tu vê que todo o esforço valeu”, resume Lucas sobre sua jornada de quatro anos de aviação.

A EJ deseja boa sorte para Lucas em sua carreira.

Publicado em 17/07/2018


Vídeo: conheça nossos aviões,
simuladores, infraestrutura e saiba
mais sobre a nossa escola

Confira o vídeo

Homologação ANAC
Número 051

DOU 03/05/18

QUALIDADE
ISO 9001:2008

Tel.: Itápolis-SP: 55 16 3263-9160 - Jundiaí-SP 55 11 4815-1984

São Paulo-SP 55 11 3459-5233 - Campo Verde - MT 55 66-3419-1510